22 de nov de 2010

O Homem chora

A lágrima rolou
a retina molhada
o homem que agora chora
lembra da mulher que se foi
sem se despedir
deixou a noite cair
pra sorrateiramente
partir
bate o desespero
afoga a cara no travesseiro
vai ao banheiro
abre o registro do chuveiro
banho frio
âmago vazio
na imensidão da cama vazia
madrugada fria
um retrato dela no canto da gaveta
e um bilhete escrito
- ME ESQUEÇA.
nada o enterte
musica,livro
Internet
nesse quarto encontrou o êxtase
sexo quente
juras de eterno amor
no desespero abre a janela
a procura de ar puro
pernas tremulas inseguro
olha pro céu
observa a lua
ela que tantas vezes
testemunhou aquele amor
iluminava corpos nus
agora ela olha com piedade
sabe que lhe falta um pedaço
quando ela esta minguando também
fica assim
a ausência que arde
de um corpo
pela metade
sem encontrar o outro
triste absorto
ele torce
pro senhor tempo
levar todo o sofrimento
embora
por enquanto um homem
chora


(Nereu Airto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário