8 de jun de 2011

Dono

Depois do sexo
praticado
com seu corpo
latente

com o gozo ainda
molhando seu
ventre

ela observa aquele homem
que agora do seu lado
descansa e dorme

depois da orgia
que consumiu
tanta energia
ele parece um menino
descansando

e ela vai perguntando a si
mesma

como pode pra ele assim se entregar?
ela as vezes não se reconhece
quando esta com ele na cama.

ela se contradiz completamente
quando com ele fica nua
se entrega de forma plena
se joga
se atira


corre riscos
abusa do vicio 
do sexo

nada teme
nada nega

e pura entrega
de corpo
e alma

ele desperta tantas taras
fantasias
que ela nunca pensou
em pensar um dia

loucura plural
com ele pode tudo
ser dona
ser dama
ser atrevida
ser consumida
sem censura

as vezes se acha tão 
impura
tão 
pecadora

seus atos
ela mesma 
condena

pensa, vou parar com 
isso
vou criar juízo

mais e só ele aparecer
falar
olhar
pedir
mandar

que
suas convicções
acabam
vão por
terra

pois o prazer
que ele
proporciona

a faz rir
e chorar
e com ele
aprendeu
o que e
gozar.

NEREU AIRTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário