15 de jul de 2011

MENINA MALDITA


Menina-maldita
se veste de preto
se
esconde
na noite
procura
prazer
fugindo da lua

menina-maldita
súdita
revolta
semblante fechado
sem sorriso
na cara

menina tua
tara
e servir
abdicar
de si

se ajoelha
se curva

de unhas vermelhas
da cor do sangue
que corre nas
veias

menina-maldita
quer ser domada
quer encontrar o
oposto
seu contra-ponto

quer
um SENHOR
que lhe de
rosas
faça
POEMAS

é a tenha
que rasgue suas
vestes

que a envolva
o
corpo
a
mente

e
que não só eriça seu
membro
por
ela

ela quer mais
que sexo

que ser devota
do amor sub
do amor sublime

um SENHOR
que á
tire do lugar
comum

faça ela respirar
mesmo sendo
sufocada

um amor das avessas
que fará ela feliz

nessa noite escura
com a alma liberta
impura

essa menina-maldita
sai a procura

da chaga
da cura
do prazer
que ela tenta esconder
pois de
dia ela é
casta e correta
de noite a menina é
maldita e perversa

NEREU AIRTO

Um comentário: