5 de jul de 2011

CANSADO

Ando tão cansado
Acordo
e
ao olhar pro lado
continuo sozinho

Tô cansado de chegar do trabalho
pegar a refeição pré- pronta
e esquentar no microondas

quis tanto a indepêndencia
quis tanto ser livre

e agora o que eu faço?

em cada cómodo da
casa,me vejo sozinho.

sem roupas espalhadas
sem dividir gargalhadas

noites
dias
se passam
e eu só com meus botões

meu espelho me cobrando
-Melhora essa cara
não renegou o amor
sua opção foi essa.

cansei de mim
mesmo
meus erros afloram mais
sozinho
não divido meus medos
meus segredos não revelo.

o desespero ás vezes me
sufoca
o telefone não toca
nenhum torpedo
pra dizer.
-Que saudade de você!

Acho que vou sucumbir
e vou procura-la
pedir desculpas
fazer um meia-culpa.

Não sei se ela vai querer me
escutar
talvez ela já tenha
outro.

mais só de reconhecer
meu erro já e
um conforto
vou ficar mais sossegado
tranquilo

desabafando
tirando do peito
a dor da saudade

assim

talvez
não me sentirei
pela metade.

Vou tentar novamente
mandarei um presente
um bilhete com as cópias
das chaves de casa

dizendo,volta
to cansado...


NEREU AIRTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário